Osciloscópio: O Que É, Para Que Serve e Tipos

A lista é imensa quando se trata de ferramentas para realizar (e também agilizar) o trabalho com eletricidade. Uma das ferramentas mais utilizadas nessa área, por exemplo, é o osciloscópio.

Mas, calma! Se ainda não o conhece, não precisa ficar assustado(a) por esse nome tão estranho. Para acabar de vez com as suas dúvidas acerca da ferramenta, reunimos aqui tudo sobre o osciloscópio, explicando o que é, como funciona, para que serve, importância e muito mais.

O que é um osciloscópio?

Como dito acima, o osciloscópio é uma das ferramentas mais utilizadas no ramo da elétrica e também da eletrônica. Mas, o que ele é?

De forma prática, o osciloscópio é utilizado para fazer a visualização das ondas de sinal elétrico, permitindo uma análise dos parâmetros dela (frequência, amplitude, tensão média, eficaz e pico a pico, além de vários outros parâmetros).

Como funciona um osciloscópio

Créditos: WR Kits / YouTube

Para ser capaz de permitir a visualização de ondas de sinal elétrico e também da análise dos parâmetros do mesmo, o osciloscópio transforma esse sinal elétrico em um gráfico através de uma tela de imagem com duas dimensões diferentes. A primeira dimensão, conta com o eixo x e irá representar o tempo. Já a segunda terá um eixo y e irá representar a amplitude em volts.

Em alguns casos, é possível encontrar uma terceira dimensão chamada de eixo z. Esse eixo terá a função de representar a intensidade e o brilho da tela, ou até mesmo representar uma classificação das cores dela.

Nos dispositivos de osciloscópios, é sempre possível encontrar canais de entrada de onde os sinais elétricos podem ser lidos. Comumente, a quantidade desses canais de entrada é de dois ou quatro e, para que funcione a conexão entre o circuito que irá ser analisado e osciloscópio, será preciso que as pontas de provas sejam encaixadas nesses canais. O máximo de canais será de até oito.

Quando se trata de procurar uma maior produtividade é preciso entender que quanto mais canais o osciloscópio tiver, maior vai ser a quantidade de sinais que ele pode capturar de forma simultânea. Dessa forma, o profissional é capaz de fazer mais em menos tempo.

Outro fator importante que precisa ser lembrado sobre a ferramenta é que, para que os parâmetros sejam medidos corretamente, será necessário que haja dois pontos capazes de capturar as informações. Um dos pontos será apenas para o sinal, e o outro ponto será reservado para as referências.

As diferentes classificações de um osciloscópio

Créditos: Mundo da Elétrica / YouTube

Diferente do que muitos ainda pensam, os osciloscópios são divididos em duas classificações diferentes, que são: osciloscópios digitais e analógicos.

Nessa primeira classificação, os osciloscópios utilizam um conversor analogico-digital (chamado de ADC) para realizar a função de conversão da tensão medida em uma informação do tipo digital.

Os osciloscópios desse tipo também podem ser divididos em:

  • De fósforo digital (DPOs)
  • Se sinal misto (MOs)
  • De armazenamento digital (DSOs)
  • De amostragem digital

Quem pode utilizar o osciloscópio

Por ter a capacidade de auxiliar na visualização de ondas elétricas, um osciloscópio pode ser utilizado por qualquer um. Como explicado mais acima, a ferramenta é usada mais por profissionais de elétrica e eletrônica em geral, podem também ser vista junto a físicos, engenheiros automotivos e até mesmo pesquisadores médicos.

Para cada profissão, o osciloscópio terá diferentes funções, como: no caso de pesquisadores médicos, ele poder ser utilizado para medir ondas cerebrais; para engenheiros automotivos, a ferramenta pode funcionar para reunir os dados analógicos de tipos de sensores com dados seriais na unidade do controle de motor; já engenheiros utilizam-o para fazer o monitoramento do consumo de energia. Dessa forma, uma única ferramenta tem capacidades imensas de uso.

A importância de utilizar um osciloscópio na área eletrônica

Quem trabalha na área eletrônica sabe o quão importante é realizar um trabalho de qualidade no menor tempo possível. Para isso, muitos profissionais do ramo utilizam multímetros e scanners, mas nem sempre essa é a melhor solução para os problemas encontrados.

E é aqui que entra a importância de utilizar um osciloscópio.

A ferramenta tem então a função de salvar imagens para auxiliar em análises futuras com mais detalhes, além de também ser capaz de permitir que o profissional possa realizar diagnósticos sem ter que desmontar nenhum componente.

Tipos de medições feitas pelo osciloscópio

Assim como ele pode ser utilizado por profissionais de diferentes áreas, o osciloscópio também é capaz de realizar medições variadas, como é caso de: medição de tempo e também frequência; medição de tensão; medição da largura de pulso e do tempo de subida; e medição de mudanças de fases.

Além disso, dependendo de sua configuração atual a ferramenta também é capaz de fazer a testagem de determinados componentes elétricos pertencentes a uma linha de montagem.

Diferenças entre osciloscópio, multímetro e frequencímetro

Para quem ainda não tem total conhecimento sobre as ferramentas, é possível encontrar uma certa confusão sobre as diferenças entre o osciloscópio, o multímetro e o frequencímetro, onde os dois primeiros serão os mais fáceis de se confundir.

Embora ainda haja essa confusão frequente, é na verdade bem fácil diferenciá-los.

Enquanto um multímetro digital (ou apenas DMM) é capaz de fazer medições de sinais discretos de forma precisa e permitir uma leitura de até oito dígitos de resoluções para tensão, um osciloscópio permite ter mais informações adicionadas as leituras do DMM ao permitir uma visualização em forma de ondas, demonstrando a frequência e tensão dela.

Além disso, um DMM não permite uma representação visual, apenas numérica.

Já o frequencímetro, como o próprio nome indica, tem como única função medir a frequência de um determinado sinal em um período específico (esse sinal podendo ser mecânico ou elétrico). A unidade de medida utilizada nessa ferramenta é a Hertz.

Conclusão

Por permitir uma visualização das ondas de sinal elétrico em forma de gráfico, o osciloscópio é uma das ferramentas mais usadas nas áreas da eletrônica e elétrica. Para fazer essa leitura, a tela do osciloscópio conta com duas dimensões: eixo x para representar o tempo e eixo y para representar a amplitude em Volts. Em alguns osciloscópios é possível encontrar também o eixo z, que irá representar a classificação das cores.

Divididos em osciloscópios digitais e osciloscópios analógicos, essa ferramenta é utilizada por profissionais de diferentes áreas com diferentes propósitos. Na área automotiva, por exemplo, ele é capaz de realizar um diagnóstico sem haver a necessidade de desmontar os componentes.

Você já conhecia essa ferramenta tão famosa? Deixe a sua primeira experiência com ela aqui nos comentários.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.